SAQ

O SAQ é um método de treino que qualquer profissional do treino pode colocar em prática, com o objetivo de o desportista ou atleta desenvolva elevados níveis de força através do ciclo muscular de alongamento e
encurtamento. Assim o foco deste processo é atingir ou obter elevadissimos níveis de acelerações, desacelerações bem como estabilizações dinâmicas num determinado movimento ou exercício nos diversos planos do movimento.

Para clarificar este termo fica a seguir a especificação de cada uma das iniciais:

Speed é a capacidade para chegar a uma velocidade elevada de qualquer modo de locomoção – correr,
andar de bicicleta, patinar, nadar, etc.
Agility é a capacidade de mudar rápidamente de direção.
Quickness refere-se à aceleração explosiva a partir de uma posição estática.

 

Para que o treino obtenha um resultado de excelência, o profissional recorre a estratégias e equipamentos diversos para atingir esses objetivos, apresentam-se a seguir em imagem alguns desses equipamentos:

soccer-innovations-saq-1-speed-training-setsth4z80j1bs

 

 

 

 

 

 

 

 

Em suma a metodologia a adoptar passa por alguns cuidados a ter em conta:

• Simples para o complexo
• Lento para o rápido
• Baixa para a as elevadas intensidades (drills)
• Pequenos para grandes volumes (drills)

indice

1. Introdução 3 a 5 minutos
2. Aquecimento – 5 a 10 minutos
3. Sessão principal – 20 a 25 sets /15 a 20 minutos/duração 5 a 10 segundos
4. Recuperação 1:3 ou 1:4
5. 2 a 3 exercicios… S(3) A(3) Q(3) – total: 6 a 9 ou combinações

afwebsitenasmwhy2

 

 

 

 

 

 

 

 

O SAQ pode ser adaptado ao alto rendimento assim como à população idosa, a crianças e jovens ou qualquer outro escalão etário. Nos idosos irá solicitar capacidades que são geralmente perdidas com a idade — nomeadamente a velocidade, a agilidade e o tempo de reação (Miller, Hilbert e Brown 2001). O SAQ pode ser uma excelente opção para objetivos bem distintos como a perda de peso e a tonificação muscular. Envolvendo todas as capacidades fisicas
sejam elas condicionais ou coordenativas.  É aconselhável que os atletas estejam envolvidos num programa de força antes de serem implementadas as metodologias do SAQ.  Indivíduos destreinados, ou com pouca experiência, devem ter progressões mais lentas e volumes mais elevados, com baixa intensidades (Baechle 2008).

Deixar Comentário