Os benefícios do cardiofitness e da musculação

das razões pelas quais a Musculação e o Cardiofitness estão a ser cada vez mais procurados prende-se com a quantidade e qualidade de investigação que é feita sobre estas modalidades. Sabe-se, então, quais os benefícios reais proporcionados pelos diferentes tipos de exercício, intensidades, frequências semanais e durações.

Vejamos qual o interesse de praticar musculação e cardiofitness, consoante o seu perfil:


Adulto jovem com ocupação sedentária (estudante ou trabalhador)

Naturalmente passa muitas horas sentado à secretária, seja a estudar ou ao computador. Por isso, a postura pode sofrer grandes alterações que, com o decorrer dos anos se podem tornar crónicas. O exercício, nomeadamente a musculação, ajuda a prevenir desequilíbrios musculares, desde que bem orientado. Além da tendência para desenvolver desequilíbrios posturais, este indivíduo terá tendência para acumular energia sob a forma de gordura corporal. O exercício, particularmente o cardiofitness, permite uma utilização de combustível que concorre para melhorar os níveis de gordura corporal, mantendo-os dentro dos valores ideais para a saúde. Mas atenção, os programas mistos, que incluem cardiofitness e musculação mostram-se mais eficazes do que os programas só de cardiofitness, mesmo quando o objectivo é a queima de gordura!

A musculação adquire uma importância capital nos dois sexos.

Nos homens jovens permite aumentar a massa muscular tão desejada por ser típica do padrão de beleza masculino, prevenindo contra perdas em idades mais avançadas (grande beneficio de saúde). Permite ainda um melhor funcionamento hormonal (neuro-endócrino), melhor auto-estima e melhor gestão do stress.

Nas mulheres jovens proporciona uma das melhores formas de trabalho de tonificação e prevenção da osteoporose. As mulheres que praticam musculação também têm melhor resistência ao esforço localizado. O indivíduo com ocupação sedentária (estudante ou profissional), na maioria dos casos, apresenta um padrão de hábitos alimentares pouco adequado, pelo que deve consultar um nutricionista ou dietista para regular a sua alimentação de acordo com o seu estilo de vida.

O exercício, nomeadamente a musculação,

ajuda a prevenir desequilíbrios musculares,

desde que bem orientado.

O cardiofitness também tem grande importância em adultos jovens com ocupação sedentária.

Nos homens jovens permite uma mobilização preferencial das gorduras armazenadas na região abdominal, diminuindo o risco de complicações cardiovascvulares futuras. Os homens que praticam cardiofitness têm maior capacidade de resistir a esforços gerais prolongados.

Nas mulheres jovens permite um melhor controlo de peso (leia-se composição corporal), uma melhor circulação venosa, contrariando a tendência para varizes e a sensação de “pernas pesadas”. As mulheres que praticam cardiofitness também têm mais resistência a esforços gerais de média-longa duração.

O adulto idoso necessita de exercício estruturado e bem orientado para ser portador de melhor capacidade funcional. Assim, tanto o cardiofitness como a musculação, constituem formas de exercício por excelência, pois permitem melhorar a condição músculo-esquelética e osteoarticular, tal como a metabólica, cardiovascular e neuro-endócrina. Se tivermos em conta que o avanço da idade provoca alterações no sentido da perda de massa muscular e diminuição da capacidade cardio-respiratória, então é compreensível que a melhoria destas capacidades contrarie as complicações de saúde associadas a estes efeitos do envelhecimento, nomeadamente a osteoporose, a hipertensão arterial, a dislipidémia, a doença cardiovascular, a insulino-resistência, etc.

Este tipo de exercício é particularmente importante no adulto idoso.

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.