Gorduras… quem as quer?

“Gordura é formusura”, já lá vai o tempo em que este ditado era uma máxima. Actualmente todos queremos ser magros
e acredite que isso não ajuda só no plano estético mas importante também para a saúde. Claro está que o corpo humano precisa de gorduras, mas as que são produzidas no fígado são praticamente suficientes para as necessidades do organismo.

O resto é fornecido pela alimentação, mas quase sempre em excesso, o que provoca que o que não for gasto para produzir energia para um qualquer processo metabólico, acumula-se nas paredes dos vasos sanguíneos, como que “entupindo-os”, e contribuindo assim para a progressão de uma doença cardiovascular.

O colesterol e os triglicéridos são as duas principais gorduras existentes no organismo, sendo que os seus valores no sangue devem ser controlados periodicamente, pois mesmo pessoas mais novas ou sem terem excesso de peso podem ter estes parâmetros elevados.Tudo isto por causa da genética, ou seja a “informação” que temos nas células e que nos é transmitida por pai e mãe.

Os valores normais de colesterol total situam-se abaixo dos 175 mg/dl (para doentes com risco elevado) e dos 190 mg/dl (para doentes com risco moderado ou baixo), enquanto os triglicéridos não devem ultrapassar os 150 mg/dl.

Claro está que existem factores que podem potenciar o aumento destes valores, como sejam uma alimentação rica em gorduras animais e uma vida sedentária. Assim, se não quer fazer parte do grupo de pessoas que tem maiores riscos de padecer de uma doença cardiovascular, procure seguir um regime alimentar com maior predominância de peixe do que carne, use azeite em vez de banha, manteiga ou óleos, consuma fibras em abundância (por via da ingestão de frutos, cereais e vegetais), além de que deve procurar realizar exercício físico.

Não se deixe engordar.

Viva com saúde.

 

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.