Faça o seu Biorritmo


Observar o seu relógio biológico pode melhorar a sua qualidadede vida. Descubra como através do biorritmo é possível sentir-se integralmente sem “dias bons e maus”

Considerado como uma sabedoria antiga o biorritmo visa consciencializar o ser humano da sua verdadeira natureza, expressando o ritmo da sua vida interna. Daí que, enquanto ciência que estuda o relógio biológico, o biorritmo leva-nos ao encontro dos ritmos energéticos de cada indivíduo.

A sua aplicação prática consiste em calcular e observar através de um gráfIco ou tabela, as alterações que se efectuam — ao longo de um determinado período de tempo — a nível fisico, emocional e intelectual.  A cada uma destas dimensões corresponde um ritmo que acompanha o Homem ao longo da sua vida. Cada um dos ritmos tem uma duração, uma fase ‘ positiva (até metade da sua duração) e uma fase negativa (correspondente à metade decrescente).

A viragem da fase positiva para a fase negativa, e vice-versa, é marcada por dias críticos. Segundo António Cardoso, um estudioso na matéria, “os dias críticos são, geralmente, dias muito negativos”. Ou seja, nestes dias é aconselhável pensar e agir com muita prudência e cuidado relativamente aos assuntos do ritmo em questão.

 

RITMO FÍSICO …
O ritmo físico regula a saúde corporal durante 23 dias. Na fase positiva o nosso corpo realiza sem esforço qualquer actividade física. Sensação de energia e dinamismo. Na fase negativa para além do cansaço físico ser mais evidente, a pessoa tende a ficar mais vulnerável às doenças e sentir uma diminuição da flexibilidade corporal. A viragem da fase positiva para a negativa ocorre nos dias 11º e 1 2º dias (dias críticos) deste ritmo. António Cardoso apresenta um exemplo interessante. “Um atleta que vai ter uma prova física importante num dia crítico — não deve ficar receoso e/ou deprimido pelo facto de o seu rendimento físico não ser idêntico ao dos outros dias”. Deve sim dosear as energias durante os treinos para que a sua prestação na prova possa ser o melhor possível.

 

 

RITMO EMOCIONAL

O ritmo emocional dura 28 dia e afecta o nosso estado de espírito, as emoções, as capacidades criativas e a sensibilidade. Na fase positiva uma pessoa tem mais amor para oferecer, é mais paciente, criativa e até tem um sentido de humor agradável.

Dias críticos: 1 4/1 5°.

Durante a fase negativa, a impaciência, insatisfação, irritabilidade, ansiedade, desânimo, pessimismo e depressão podem / ser uma constante.

 

 

 

RITMO INTELECTUAL

O ritmo intelectual dura 33 dias. Influencia a nossa capacidade de raciocinio, de concentração, de aprendizagem e de tomar decisões. A activi

dade mental e a memoria estão mais susceptíveis. Na fase positiva a pessoa tem uma maior e melhor capacidade para memorizar, raciocinar, decidir e se concentrar.

Dias críticos: 1 6º/1 7º

Fase negativa é evidente uma menor capacidade de concentração, de análise, dificuldades no discernimento e na tomada de decisões. Alguns autores defendem a ideia que professores, políticos, oradores,  jornalistas e escritores têm uma maior percepção dos altos e baixos deste ritmo.

 

 

BENEFÍCIOS TERAPÊUTICOS

Em suma, a nossa vida é dominada por três ritmos principais. Alguns terapeutas utilizam o biorritmo com o intuito de orientar os pacientes em relação a depressões, acidentes e/ou doenças. Segundo António Cardoso “a consciência do biorritmo alerta-nos para o melhor comportamento que devemos ter em determinadas situações. Não deve impulsionar-nos a cruzar os braços e a deixar de fazer uma vida normal só porque estamos nos dias críticos e/ou na fase negativa”. Consciência o prudência são as medidas certas para que o biorritmo seja um verdadeiro aliado da saúde e bem-estar.

 

SABIA QUE …

Nos Estados Unidos da Américo muitos cirurgiões recusam (excepto em casos de urgência) operar os seus doentes quando eles se encontram em dias críticos. Alguns autores defendem a ideia de que, se a mulher estiver na fase positiva do seu ritmo emocional durante o momento de concepção — dará à luz uma menina. Mas se estiver na fase positiva do seu ritmo físico dará à luz um menino. Os pilotos da companhia aérea Swissair não podem voar nos dias críticos do seu biorritmo. As estatísticas revelam que, nesta empresa, não existem falhas humanas como causo de acidentes. Os casais que registam, no mesmo gráfico, os seus perfis biorrítmicos tendem a ser mais compreensivos, tolerantes e unidos.

 

Calcule o biorritmo

Existem diversas maneiras de calcular o biorritmo (incluindo através de programas informáticos disponíveis on-line). Eis um método possível:

1 – Multiplique a sua idade por 365.

2 – Adicione ao número obtido os dias decorridos desde o seu último aaniversario.

3 – Adicione um dia para cada ano bissexto desde o seu nascimento [convém lembrar que bissextos são todos os anos divisíveis por quatro; se o seu ano de nascimento for bissexto, some um dia para esse ano]..

4- Divida o número total dos seus dias de vida: por 23 para o ritmo físico por 28 para o ritmo emocional e por 33 para o ritmo intelectual

5 – Se fizer estes cálculos com uma calculadora não se esqueça de registar também os três primeiros algarismos depois da vírgula.

6 – Para o ritmo físico multiplique por 23 o número correspondente aos três algarismos a seguir à vírgula.

7 – Considere apenas os dois primeiros algarismos, arredondando-os caso o terceiro algarismo seja superior a cinco.

8 – O número obtido corresponde ao momento em que se encontra no seu ritmo físico.

9 – Os outros dois ritmos são calculados da mesma maneira, variando apenas o facto de para o ritmo emocional ter de multiplicar por 28 e para o ritmo intelectual ter de multiplicar por 33.

Deixar Comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.